Dieta Militar: Guia Completo para Iniciantes

Dieta Militar: Guia Completo para Iniciantes

Atualmente, entre as muitas dietas divulgadas pelo mundo, uma das mais populares é a dieta militar.

É grande o número de pessoas que alega ter perdido quase 5 quilos em apenas uma semana, o que chama a atenção de quem deseja emagrecer rápido.

Diferentemente de outros modelos alimentares, a dieta militar é feita sem a necessidade de comprar alimentos ou suplementos caríssimos que pesam no bolso do paciente.

Por outro lado, ela é bastante rigorosa, como o próprio nome da dieta sugere, o que é traduzido em restrições alimentares que ajudam no emagrecimento de forma rápida.

Se você tem curiosidade de conhecer mais sobre a dieta militar e saber como fazê-la, então acompanhe esse artigo até o final.

Nele será possível saber tudo sobre essa dieta em um guia completo para iniciantes (mas que também ajudará os que já estão nesse ramo há algum tempo).

Dieta militar: Saiba Tudo Sobre

O que é a dieta militar?

A dieta militar, ou dieta dos três dias, é uma estratégia alimentar voltada para pessoas que desejam perder peso de forma rápida e eficaz dentro de uma semana.

Essa dieta, que também pode levar outros tantos nomes, como dieta da marinha ou dieta do exército, promete a eliminação de até 4,5 kg em apenas 7 dias seguindo uma rigorosa alimentação.

Isso ocorre por meio da divisão da dieta em um plano de refeições “militar” que dura três dias seguidos (daí o nome de dieta dos três dias), e outros quatro dias em que há uma folga (ou seja, você não segue o plano da dieta).

Esse ciclo três por quatro (3 x 4) do plano de alimentação deve ser repetido por diversas vezes, até que você consiga atingir seu peso ideal.

Existem muitas dúvidas sobre a origem da dieta militar, com a principal vertente colocando os nutricionistas do exército americano como criadores dela.

Entretanto, não há nenhum documento oficial que mostre ligações dessa dieta com instituições do governo ou das forças armadas americanas.

Portanto, a origem dessa dieta segue como uma incógnita.

Como funciona a dieta militar?

Independentemente de quem seja o criador da dieta militar, o fato é que ele vem mostrando que promove bons resultados imediatos para quem a pratica.

- Anúncio -

E agora é a hora de conhecer como funciona essa dieta tão popular!

A dieta militar, como você viu no tópico anterior, tem um plano dividido em duas fases distintas dentro de um curto período de sete dias.

Nos três primeiros dias da dieta militar, você deve seguir rigorosamente o plano de poucas refeições e baixas calorias, que envolve o consumo apenas do café da manhã (desjejum), almoço e jantar.

Durante a primeira fase, não há a presença de lanches entre essas três principais refeições nem a ceia entre o jantar e a hora de dormir.

Na primeira fase, o consumo calórico deve estar, em média, entre 1100 e 1400 calorias diárias, durante todos esses três dias.

No primeiro dia você deve consumir até 1400 calorias, valor esse que é diminuído para 1200 no segundo dia até o mínimo de 1100 calorias no último dia da primeira fase.

Dá para ver como as calorias da dieta são restringidas a baixíssimos níveis na fase de “ataque”, o que facilita o processo de perda de peso de curto prazo.

Na segunda fase da dieta militar, que dura os outros quatro dias restantes, você deve comer de maneira normal (fazendo mais de 3 refeições), mas mantendo sempre uma ingestão mais baixa de calorias.

Durante os quatro dias você não precisa restringir nenhum tipo de alimento, e as calorias diárias consumidas devem estar abaixo de 1500 calorias.

Como é muito difícil que você alcance a perda de peso ideal em apenas um ciclo, os que defendem a dieta militar são taxativos ao afirmar que você deve repeti-la várias vezes até conseguir o seu objetivo.

Alimentos que devem ser consumidos nos primeiros três dias

Existem alguns alimentos que você deve consumir durante a primeira fase da dieta militar (três primeiros dias), podendo haver substituições caso você tenha alergias ou intolerância a algum deles.

Esses alimentos são:

  • Frutas: banana, maçã, toranja e abacate
  • Bebidas à base de cafeína: café e chá (sem açúcar)
  • Alimentos integrais: pão, torradas e arroz integrais
  • Oleaginosas: amêndoas, castanhas, manteiga de amendoim
  • Alimentos proteicos: ovos, atum enlatado, carne bovina, leguminosa
  • Folhas e crucíferos: alface, acelga, couve folha, couve flor, brócolis
  • Laticínios: queijo cheddar, queijo cottage, iogurte integral
  • Tubérculos e raízes: batatas, cenouras e beterrabas
  • Alimentos industrializados: alguns são indicados, como salsicha e sorvete

Exemplos de planos alimentares completo da dieta militar

Agora que você conheceu mais sobre a dieta militar e como ela funciona, é hora de ver alguns exemplos de cardápios completos dessa estratégia alimentar.

Irei mostrar aqui dois cardápios para a primeira fase e um para a segunda fase, seguindo as especificações de cada uma quanto ao número de refeições.

Cardápio 1: Primeira fase – 3 refeições

Café da manhã/ Desjejum:

  • 1 xícara de café preto (sem açúcar e sem leite)
  • 1 ovo cozido
  • 1 torrada integral com geleia diet (sem açúcar)
  • ½ banana prata

Almoço:

  • 1 ovo mexido
  • Salada de folhas (alface, agrião, rúcula)
  • 1 xícara de queijo minas frescal ou cottage
  • 5 bolachas salgadas

Jantar:

  • Duas salsichas
  • ½ xícara de cenouras cozidas
  • ½ xícara de brócolis cozidos
  • ½ maçã
  • ½ xícara de sorvete (baunilha, de preferência)

Cardápio 2: Primeira fase – 3 refeições

Café da manhã/ Desjejum:

  • 1 xícara de chá verde (sem açúcar e sem leite)
  • 1 ovo cozido
  • 1 torrada integral com manteiga de amendoim integral (sem açúcar)
  • ½ toranja

Almoço:

  • 1 xícara de café puro (sem açúcar e sem leite)
  • Húmus (duas colheres de sopa)
  • Meio abacate
  • 1 torrada integral com geleia diet (sem açúcar)

Jantar:

  • 300 gramas de tofu
  • 1 xícara de feijão (verde, de preferência)
  • ½ banana
  • ½ xícara de sorvete (baunilha, de preferência)

Cardápio 3: Segunda fase – 5 refeições

Café da manhã/ Desjejum:

  • 1 ovo mexido com manteiga
  • 1 torrada integral acrescida de duas fatias finas de tomate e meio abacate pequeno

Lanche da manhã:

  • Barra de cereais de frutas e castanhas

Almoço:

  • Salada de folhas (alface, tomate, agrião, couve folha) temperado com uma colher de azeite balsâmico
  • 1 xícara de frango cozido picado
  • 1 xícara de vegetais cozidos ou crus

Lanche da tarde:

  • Iogurte natural com farelo de aveia e frutas vermelhas

Jantar:

  • 1 batata inglesa assada temperado com queijo ralado
  • 1 xícara de brócolis e couve flor cozidos no vapor
  • 1 ovo cozido

Perguntas frequentes sobre a dieta militar?

Para finalizar esse guia completo, aqui vão as perguntas mais frequentes sobre a dieta militar.

Acompanhe!

É possível realmente perder até 4,5 quilos em apenas uma semana?

Um dos grandes motivos da dieta militar tornar-se famosa foi pela suposta promessa de que seria possível perder até 4,5 quilos em apenas uma semana.

Essa alta taxa de perda de peso é sim possível, mas para aquelas pessoas que estão acima do peso e fazem dietas com alta restrição calórica, como é o caso da dieta militar.

Portanto, caso você esteja com sobrepeso ou obesidade, seguir essa dieta poderá ajudá-lo a perder até 4,5 quilos por semana, mas a maioria do peso perdido será de água, principalmente.

Como a dieta militar visa uma grande restrição alimentar, o glicogênio do corpo é utilizado e suas reservas (que carregam muita água) são diminuídas, o que leva à perda de peso.

Para que esse peso não seja recuperado nos dias em que você voltar a comer normalmente ou após parar a dieta, é preciso que siga nela durante duas ou três semanas, para ter um emagrecimento mais efetivo.

É permitido comer doces na dieta militar?

Sim, desde que moderado e que o consumo deles não faça ultrapassar o limite diário de calorias (1100 a 1400 durante a primeira fase).

Como você pôde ver nos exemplos dos cardápios da primeira fase, o sorvete é liberado para consumo no jantar, já que uma porção de doces ou açúcares é indicado para ser ingerida.

Além dos doces, outros alimentos como salsichas, que não são lá muito saudáveis, bem como ovo feito com manteiga, também são liberados (entrando na porção de óleos e gorduras que também é liberada).

Da mesma forma que os doces, essa porção também deve estar inclusa dentro do limite de calorias diárias que não podem ser ultrapassadas.

Qualquer pessoa pode fazer a dieta militar?

Como a dieta militar envolve bastante restrições alimentar durante alguns dias (e semanas, dependendo do número de ciclos que você fizer), ela não é indicada para algumas pessoas.

Quem está em alguma fase onde é necessário um maior aporte calórico (e não de restrição calórica), como os idosos, as crianças, os adolescentes, as gestantes e as lactantes, não deve praticar a dieta militar.

A única hipótese de crianças, adolescentes ou idosos aderirem a essa dieta é se eles estiverem em uma faixa de sobrepeso ou obesidade muito alta.

Nessas situações, então, a dieta militar não só pode ser realizada, como também é indicada para esses grupos.

A dieta militar é segura então?

A dieta militar, levando-se em conta o que foi respondido na pergunta anterior sobre os “grupos de risco”, é segura para um indivíduo médio em geral.

Como ela é muito curta, caso você faça apenas um, dois ou três ciclos, não há perigo de que ocorram danos a sua saúde, nem passageiros nem permanentes.

É por isso que mesmo que você vá fazer mais de um ciclo, nunca permaneça mais do que um mês sob o plano alimentar dessa dieta.

Para ciclos curtos, a dieta é muito fácil de fazer e cabe no bolso, já que não exige o consumo de alimentos caros.

Além disso, ela não requer grandes mudanças de hábitos a longo prazo, como o de outras dietas, mas apenas o foco e a determinação durante uma ou duas semanas.

No caso de pessoas que realizam a dieta militar durante vários meses, ela não só é insustentável, como pode trazer alguns prejuízos à saúde.

O risco de deficiências nutricionais, como vitaminas, minerais e fibras, especialmente quando o consumo de legumes e vegetais é baixo, é muito alto.

O consumo de alimentos não muito saudáveis, como as salsichas e os sorvetes semanalmente, pode levar a resultados contrários (como ganho de peso e doenças metabólicas).

A dieta militar ainda traz o malefício de não promover uma reeducação alimentar, portanto você precisa tomar cuidado para não voltar a ganhar peso após pará-la.

Entretanto, ela pode servir como um pontapé inicial para quem deseja mudar de vida e começar um novo estilo alimentar, comendo melhor e de maneira mais saudável.

É possível praticar exercícios físicos durante a dieta militar?

A prática de exercícios físicos não só é permitida como é indicada e estimulada, visto que eles ajudam a aumentar a perda de peso, principalmente de gordura.

Apesar disso, caso você não tenha costume em praticar exercícios ou esteja sentindo dificuldade de adaptação pela restrição calórica dos primeiros dias, procure por atividades menos intensas, como caminhadas.

Como fica a hidratação na dieta militar?

A hidratação é importante em qualquer fase da vida, ainda mais quando se está fazendo uma dieta muito restritiva.

Como você viu, a maior perda dos primeiros dias da dieta é justamente de água, então a não reposição correta pode causar desidratação.

Ficar atento a quantidade diária de água é importante até mesmo para manter o metabolismo estimulado e aumentar a perda de peso.

Dessa forma, nunca esqueça de tomar, no mínimo, dois litros de água diariamente.

Conclusão

Como você pôde ver, a dieta militar popularizou-se bastante nos últimos anos e é a preferida de pessoas que desejam uma perda de peso de forma rápida e eficaz.

De uma forma geral, e a curto prazo, essa dieta traz o benefício do emagrecimento, sem provocar danos à saúde.

Entretanto, ela jamais deve ser levada adiante por mais de um mês, pois pode causar problemas como deficiências nutricionais e até começar a prejudicar a perda de peso.

Gostou do artigo de hoje sobre dieta militar?

Se ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here