Dieta Para Diabetes Tipo 1: Guia Completo para Iniciantes

A diabetes tipo 1 é uma doença metabólica autoimune caracterizada pela falha do organismo em produzir insulina suficiente para a metabolização do açúcar.

Dessa forma, se um diabético tipo 1 não alimenta-se da forma correta, o excesso de açúcar (glicose) no organismo pode levar a situações como perda da visão, amputações, coma glicêmico e até a morte.

Sendo assim, é importante manter uma dieta equilibrada para controle do diabetes tipo 1, que ao mesmo tempo em que promova uma excelente nutrição também esteja adequada quanto às quantidades e os tipos dos nutrientes.

Apesar de não existir uma dieta para diabetes tipo 1 universal, existem algumas recomendações que devem estar presentes na alimentação de quem possui a doença.

O tempo da refeição e a escolha dos tipos de alimentos quanto ao índice glicêmico, por exemplo, devem ser controlados e estarem de acordo com o momento das dosagens de insulina.

Pensando em ajudar você que possui diabetes do tipo 1, resolvi trazer aqui esse artigo com informações cruciais sobre o tema.

Nele você vai conhecer um guia completo de como fazer uma dieta para diabetes tipo 1, especialmente se está iniciando agora nesse assunto.

Acompanhe o texto e fique sabendo de tudo!

Dieta para diabetes tipo 1: Um guia completo

O que é a dieta para diabetes tipo 1?

Como dito anteriormente, não existe uma dieta para diabetes tipo 1 padrão e que seja utilizada universalmente.

Ela envolve o consumo de alimentos ricos nutricionalmente, mas com um certo monitoramento sobre os tipos de nutrientes ingeridos.

Isso porque os alimentos de uma dieta para diabetes tipo 1 devem ser de baixo índice glicêmico (IG), ou seja, que possuem uma lenta absorção no organismo.

Alimentos de baixo IG impedem picos de glicose no organismo, que podem levar a quadros severos de hiperglicemia, principalmente quando não aliados às injeções de insulina.

Sendo assim, os alimentos de IG são aqueles ricos em fibras, proteínas e gorduras, substâncias e nutrientes que reduzem a digestão e a absorção alimentar.

Outro fator que conta bastante em uma dieta para diabetes tipo 1 são os horários das refeições, pois eles devem coincidir com as doses de insulina injetável para que o controle glicêmico seja perfeito.

Veja mais agora sobre como a dieta para diabetes tipo 1 funciona.

Como funciona uma dieta para diabetes tipo 1?

Uma dieta para diabetes tipo 1 deve ter como objetivo principal manter os níveis normais de açúcar (glicose) no sangue.

Isso irá evitar períodos de pico glicêmico (hiperglicemia) e também de baixa glicêmica (hipoglicemia) que são igualmente perigosos para quem sofre com diabetes tipo 1.

É preciso que a dieta leve em consideração também a dosagem de insulina que será utilizada durante o dia para controlar a ingestão de carboidratos.

Alimentos que devem estar presentes na dieta para diabetes tipo 1

O ideal é que os alimentos consumidos na dieta para diabetes tipo 1 possuam um baixo ou médio índice glicêmico, de modo a evitar picos de glicemia no organismo, que podem demandar uma maior dosagem de insulina.

Entretanto, os alimentos com alto índice glicêmico não são totalmente descartáveis e podem ser utilizados em quadros de hipoglicemia.

Isso porque eles são rapidamente absorvidos pelo organismo, recompondo os níveis sanguíneos de glicemia de forma eficaz.

Os alimentos de alto índice glicêmico que podem ser utilizados para correção da baixa glicemia são os sucos de frutas, o mel e as bolachas, por exemplo.

Em períodos normais, entretanto, é necessário o consumo de alimentos que sejam ricos em carboidratos que possuam rápida absorção.

Veja agora uma lista dos principais grupos alimentares com exemplos de alimentos que podem ser consumidos na dieta:

  • Frutas de baixo índice glicêmico: morango, abacate, pêra com casca, ameixa fresca, melão
  • Vegetais sem amido: alface, couve folha, rúcula, tomate, cenoura, beterraba, cebola, pimentão
  • Cereais integrais (devem ser consumidos em uma só refeição para facilitar o controle pela insulina): arroz integral, aveia, farelo de aveia, pão integral
  • Carnes (fontes proteicas): cortes magros, bovina, aves, ovos, peixes de água fria (salmão, atum, sardinha)
  • Gorduras insaturadas: oleaginosas (castanhas, nozes), sementes (chia, linhaça), azeite de oliva

Apesar dos níveis de proteínas e gorduras não afetarem diretamente os níveis glicêmicos, é interessante optar pelas versões com menos gorduras saturadas e menos processadas, já que evitam problemas metabólicos e outras doenças.

Dosagem de insulina para a ingestão de carboidratos

A dosagem da insulina é imprescindível em uma dieta para diabetes tipo 1, pois ela precisa estar de acordo com a ingestão de carboidratos de uma refeição.

Existem duas formas de se fazer a dosagem da insulina injetável: bolus ou basal.

A insulina bolus é aquela necessária para cobrir as quantidades consumidas de carboidratos nas refeições e também para fazer a correção de quadros de hiperglicemia (níveis glicêmicos elevados).

A dose deve ser de uma unidade de insulina para “x” gramas de carboidratos, com a quantidade de carboidratos cobertos por unidade de insulina sendo definido por um profissional.

Se a dosagem de insulina for muito mais baixa do que a necessidade para cobrir o consumo de carboidratos de uma refeição, o diabético pode sofrer com quadros de hiperglicemia (e vice-versa).

Já a insulina basal é aquela necessária para manter a constância dos níveis glicêmicos durante os períodos entre as refeições e em que o indivíduo está dormindo, pois nesses momentos não há a ingestão de alimentos.

As doses devem ser individualizadas de acordo com a necessidade do diabético, mas costumam ser de uma dose para cada período.

Comer nos horários certos

Por último e não menos importante, para que uma dieta para diabetes tipo 1 funcione da maneira correta é preciso que você aprenda a comer nos horários certos.

Esse é um fator chave e que é tão importante quanto saber o que comer e saber fazer a dosagem de insulina.

Se você possui diabetes tipo 1, deve fazer lanches e pequenas refeições ao longo de todo o dia, pois isso permite um melhor monitoramento dos níveis de glicemia sanguíneos.

Alguém que não come nos horários certos (seja porque come demais fora do horário ou porque pula refeições) corre o risco de sofrer com as oscilações dos níveis glicêmicos.

Não é difícil ver pessoas que sofrem com diabetes tipo 1 tendo crises repentinas de hiperglicemia ou hipoglicemia pela falta de monitoramento sobre os horários.

Além disso, é importante seguir os horários para que você não faça a dosagem e a utilização da insulina de forma errônea, o que prejudica a função e a ação dela.

É importante que os diabéticos tipo 1 carreguem consigo sempre alimentos que sejam fáceis e práticos de consumir ao longo do dia nos lanches, como as frutas, as oleaginosas e outros.

O café da manhã ou desjejum jamais deve ser pulado, visto que ajuda a recuperar os níveis glicêmicos após uma noite inteira de jejum.

Se você praticar exercícios físicos, é importante também saber o quanto e a que horas deve alimentar-se para manter-se em um nível saudável.

Exemplo de plano alimentar de dieta para diabetes tipo 1

Agora que você viu como funciona uma dieta para diabetes tipo 1, com os alimentos que devem ser consumidos, o uso das dosagens de insulina e a importância dos horários, é hora de ver um exemplo de plano alimentar.

Esse plano alimentar leva em conta todas as refeições diárias (desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia) que devem estar inclusas na dieta.

Acompanhe agora e veja como deve ser o cardápio de uma dieta para diabéticos do tipo 1.

Plano alimentar

Café da manhã/ Desjejum:

  • Iogurte integral desnatado (sem açúcar) + 2 morangos + 1 colher de chá de farelo de aveia

Lanche da manhã:

  • 6 bolachas de água e sal
  • 1 pera com casca

Almoço:

  • Salada de folhas (alface, rúcula, cebola, tomate e pimentão)
  • 1 pedaço de peito de frango na chapa ou 1 posta de peixe cozido
  • 3 colheres de sopa de arroz integral
  • 1 concha de feijão

Lanche da tarde:

  • 1/2 pão francês integral com queijo magro ou 1 copo de salada de frutas (natural)

Jantar:

  • Sopa de legumes ou de peixe

Ceia:

  • 1 prato de mingau de aveia (sem açúcar)

Lembrando sempre que esse é apenas um exemplo de cardápio para a dieta para diabéticos.

As quantidades bem como os tipos de alimentos variam de acordo com a necessidade de cada indivíduo, por isso deve ser preparada por um profissional qualificado.

Perguntas frequentes sobre a dieta para diabetes tipo 1

Posso tomar sucos de frutas na dieta para diabetes?

Essa é uma pergunta que possui duas respostas: sim e não.

Se os sucos que você pretende tomar são industrializados, então a resposta é não, eles são extremamente proibidos, já que são ricos em açúcar.

Se os sucos são naturais, então aí irá depender do tipo de fruta a ser utilizada, pois a maioria deles são ricos em frutose, um tipo de açúcar, e como não possuem fibras, são de alto índice glicêmico.

Os sucos naturais mais indicados para diabéticos são o de limão sem açúcar, o de uva (integral, natural e sem açúcar) e o de maçã (de preferência com casca e também sem açúcar).

Posso utilizar qualquer adoçante?

Os adoçantes são, de forma geral, seguros para os diabéticos, mas existem alguns que são bem mais do que outros.

Os que são à base de aspartame e sacarina, por exemplo, não promovem aumento do nível de glicose, enquanto o xilitol e o manitol aumentam a glicemia de forma leve.

Posso consumir bebidas alcoólicas?

O consumo de bebidas alcoólicas de forma moderada é permitido por alguns profissionais da saúde, enquanto outros recomendam a exclusão total.

Assim como no caso das quantidades alimentares e da insulina, isso dependerá de cada caso e dos níveis glicêmicos normais do indivíduo.

Além disso, alguns medicamentos podem ter seus efeitos diminuídos ou aumentados, o que pode atrapalhar o tratamento e a sua saúde.

Portanto, antes de começar a beber, converse com um médico ou nutricionista sobre essa possibilidade.

É possível curar-se da diabetes com a dieta para diabetes tipo 1?

Infelizmente, a diabetes é uma doença crônica, ou seja, ela não tem cura, logo não é possível curar-se totalmente com o seguimento da dieta.

Entretanto, com a dieta para diabetes tipo 1 você consegue controlar essa doença e viver uma vida normal, amenizando os efeitos relativos a ela, como os quadros de hipoglicemia e hiperglicemia.

Nunca poderei comer alimentos doces?

Dentro da dieta, com a correta contagem e utilização das dosagens de insulina após cada refeição, é possível comer pequenas quantidades de alimentos mais doces, caso o profissional permita.

Ele irá colocá-lo como uma sobremesa pós-almoço, por exemplo, e já ajustando o uso da insulina para cobrir aquela quantidade de carboidratos da refeição.

O que você não pode fazer é comer por conta própria ou mais do que o recomendado, pois poderá resultar em picos de hiperglicemia e você irá passar mal.

Posso tomar refrigerantes na dieta?

Como você viu acima, o consumo de alimentos doces, em pequenas quantidades quando recomendado por um profissional, pode ser feito.

Entretanto, os refrigerantes possuem altas quantidades não só de açúcar, mas também de sódio, como é o caso das versões zero/light.

Dessa forma, o ideal é que você evite o consumo de qualquer um deles, assim como acontece com os sucos industrializados.

Conclusão

Como você pôde ver, a dieta para diabetes tipo 1 não é universal e não existe um padrão/receita de bolo para ela.

Entretanto, existem as diretrizes e recomendações gerais que devem ser seguidas para que a dieta forneça os benefícios e ajude a controlar os níveis glicêmicos dos pacientes.

O consumo de alimentos com baixo índice glicêmico, o uso das dosagens certas de insulina para cobrir as quantidades de carboidratos e o hábito de comer nos horários corretos fazem parte do protocolo dessa dieta.

Seguindo-a corretamente, por mais que você não se cure totalmente, será possível ter uma vida normal e com os efeitos da doença amenizados.

Gostou do artigo de hoje sobre dieta para diabetes tipo 1?

Se ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here